Stop composing and think

I had been having supervisions with Julian Philips and Richard Baker. Some of the most problematic issue they always said is that my way of composing is too intuitive. For example, I have an idea, I write it down, when the idea is over and comes another I write it down. At the end, I have four or five ideas, all different, and I did not explore them as I should.

The problem is, the ideas are good and on each one I have good material to explore, but I am not thinking about the material, I am not expending the time that all material or idea need. In a way, it is like I am cooking a dish without knowing exactly what flavour an ingredient will add to my final result.

For this enormous issue, they suggested to sketch more, expend more time playing and tasting my material, and explore and discover mor about it.

In a way, it is a big change but I am going to try - nothing to lose. I bought a A3 sketch notebook and post-its. I am looking forward for the results.

Daniel Davis

Daniel Davis, Rua Carlos Pereira, Lisboa, Lisboa, 1500-139, Portugal

Começou a interessar-se pela Composição ao mesmo tempo que estudava Saxofone no conservatório, tendo como tutor Professor Francisco Loreto e professor Robert Andrés. No ano de 2011 ingressa na Escola Superior de Música de Lisboa no curso de Composição sob a orientação dos Professores Sérgio Azevedo e António Pinho Vargas. Teve aulas de Orquestração, Técincas de Composição, Análise, Sociologia e Estética Musical e História da Musica dos Séc. XX e XXI com os Professores Roberto Alejandro Peréz, Carlos Marecos, Carlos Caires, João Madureira e António Pinho Vargas. Em 2013 ganhou a Menção Honrosa do Prémio de Composição da Antena 2 / SPA e no mesmo ano ganhou, também, a Menção Honrosa do II Prémio de Composição da Banda Sinfónica Portuguesa realizado na Sala Suggia na Casa da Música do Porto. Em 2014 termina a licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa com a nota de 19 valores, sendo atribuída em unanimidade pelo Júri do exame. Em setembro do mesmo ano (2014) ganha por unanimidade o 1º lugar no Prémio de Composição SPA / Antena 2 com a peça “…from the last breath”, tornando-se bolseiro da Fundação Gulbenkian. Como profissional na área da Composição, produz um Teatro Musical no Castelo de São Jorge, encomenda da EGEAC e Castelo de São Jorge para a temporada 2015, participou como compositor no Prémio Jovens Músicos com a peça obrigatória para Saxofone, participa no aniversário como Compositor do Grupo Coral Regina Coeli, participa no projecto “10 Compositores, 3 Gerações 2 Quartetos” produzido pelo Paris Guitar Quartet e Quarteto de Vozes de Lisboa e foi o Jovem Compositor Residente da temporada 2014-2015 da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO), reconhecido num concurso realizado por membros da OCCO no passado dia 15 de Novembro de 2014. Em 2015 foi nomeado para o Prémio SPA Autores na categoria Música - Melhor trabalho de música erudita com a peça “Courage…to follow the way”. Actualmente frequenta o segundo ano do Mestrado na área de Composição na Escola Superior de Música de Lisboa, sob orientação do professor Luís Tinoco. Academicamente, tem colaborado em várias Teses/Dissertações de Mestrado, como editor de partituras e análise de partituras.