Experience #3

Today, I wrote more two ideas for this piece. As far, I feel that these are the ideas I want to develop and work with.

The 7th idea, is a rhythmical pattern on the marimba where I explore the chords I wrote on the 27|05|2017, using their original position in the harmonic series.

On the file 6 of 17|06|2017, I wrote a number of possibilities that each chord might have when using them as their original position in the harmonic series.

What I have done in this idea was create a journey where I explore this transpositions of each partial of each chord.

IMG_0945.JPG

On the image, it is possible to see a small numbers (I - V - II - III) which are the chord I am using. Then, on Sibelius software, I end it up with a very interesting and different time signatures that are not predictable.

7th.png

The 8th idea, is a simple gesture using the motif A (file 8 - 23|06|17) plus the first group of chord (file 3 - 27|05|17)

So, in this chord I have one original and three transpositions, but I wanted five voices. So, I doubled and octave up, the G transposition voice, on the first violin. On the other voices, I just kept the transpositions in G (original octave), A, B and the original in D.

IMG_2950.JPG

Rhythmically, I wanted a gesture as a anacrusis to the chord on the marimba, which is the original one in D. I repeated twice, and on the third time I decided to make it different.

idea 8th.png

Daniel Davis

Daniel Davis, Rua Carlos Pereira, Lisboa, Lisboa, 1500-139, Portugal

Começou a interessar-se pela Composição ao mesmo tempo que estudava Saxofone no conservatório, tendo como tutor Professor Francisco Loreto e professor Robert Andrés. No ano de 2011 ingressa na Escola Superior de Música de Lisboa no curso de Composição sob a orientação dos Professores Sérgio Azevedo e António Pinho Vargas. Teve aulas de Orquestração, Técincas de Composição, Análise, Sociologia e Estética Musical e História da Musica dos Séc. XX e XXI com os Professores Roberto Alejandro Peréz, Carlos Marecos, Carlos Caires, João Madureira e António Pinho Vargas. Em 2013 ganhou a Menção Honrosa do Prémio de Composição da Antena 2 / SPA e no mesmo ano ganhou, também, a Menção Honrosa do II Prémio de Composição da Banda Sinfónica Portuguesa realizado na Sala Suggia na Casa da Música do Porto. Em 2014 termina a licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa com a nota de 19 valores, sendo atribuída em unanimidade pelo Júri do exame. Em setembro do mesmo ano (2014) ganha por unanimidade o 1º lugar no Prémio de Composição SPA / Antena 2 com a peça “…from the last breath”, tornando-se bolseiro da Fundação Gulbenkian. Como profissional na área da Composição, produz um Teatro Musical no Castelo de São Jorge, encomenda da EGEAC e Castelo de São Jorge para a temporada 2015, participou como compositor no Prémio Jovens Músicos com a peça obrigatória para Saxofone, participa no aniversário como Compositor do Grupo Coral Regina Coeli, participa no projecto “10 Compositores, 3 Gerações 2 Quartetos” produzido pelo Paris Guitar Quartet e Quarteto de Vozes de Lisboa e foi o Jovem Compositor Residente da temporada 2014-2015 da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO), reconhecido num concurso realizado por membros da OCCO no passado dia 15 de Novembro de 2014. Em 2015 foi nomeado para o Prémio SPA Autores na categoria Música - Melhor trabalho de música erudita com a peça “Courage…to follow the way”. Actualmente frequenta o segundo ano do Mestrado na área de Composição na Escola Superior de Música de Lisboa, sob orientação do professor Luís Tinoco. Academicamente, tem colaborado em várias Teses/Dissertações de Mestrado, como editor de partituras e análise de partituras.