Julian Anderson

Today I had a supervision with Julian Anderson.

We talked about spectralism - techniques, ideas and some examples. Julian, explained how the transformation of sound into a noise, or vise-versa (with some orchestrations or timbral modifications) work; explained how a sound or a noise could be considered (for example, a dense or wide noise, a dense or wide sound; a thin or elementary noise, elementary sound, etc. - according to the sound-axes of Radulescu, Grisey and Saariaho). We also discussed the harmonic series, both mathematically and sonically, including its consonance and its fractal, self-reflective aspects. To conclude, Julian explained inhamronic spectra: sounds that are not totally harmonic but, also, are not noise. Such sounds are indeed having complex timbral characteristics, for example: bell or gongs. He also explained in detail how spectral music plays upon the differences between categories - for example between harmony and timbre, between rhythm and pitch, etc. Julian, also explained something of the preoccupation these composers have with musical and psychological time, and the perception of the listener.

All the meeting was fascinating and very enlightening. Now, I am trying to connect my work on the past to some spectral ideas.

I will start to search composers who where engaged or engage with spectral techniques, as for example, Julian Anderson, Kaija Saariaho, Ligeti and Per Norgard.

Daniel Davis

Daniel Davis, Rua Carlos Pereira, Lisboa, Lisboa, 1500-139, Portugal

Começou a interessar-se pela Composição ao mesmo tempo que estudava Saxofone no conservatório, tendo como tutor Professor Francisco Loreto e professor Robert Andrés. No ano de 2011 ingressa na Escola Superior de Música de Lisboa no curso de Composição sob a orientação dos Professores Sérgio Azevedo e António Pinho Vargas. Teve aulas de Orquestração, Técincas de Composição, Análise, Sociologia e Estética Musical e História da Musica dos Séc. XX e XXI com os Professores Roberto Alejandro Peréz, Carlos Marecos, Carlos Caires, João Madureira e António Pinho Vargas. Em 2013 ganhou a Menção Honrosa do Prémio de Composição da Antena 2 / SPA e no mesmo ano ganhou, também, a Menção Honrosa do II Prémio de Composição da Banda Sinfónica Portuguesa realizado na Sala Suggia na Casa da Música do Porto. Em 2014 termina a licenciatura na Escola Superior de Música de Lisboa com a nota de 19 valores, sendo atribuída em unanimidade pelo Júri do exame. Em setembro do mesmo ano (2014) ganha por unanimidade o 1º lugar no Prémio de Composição SPA / Antena 2 com a peça “…from the last breath”, tornando-se bolseiro da Fundação Gulbenkian. Como profissional na área da Composição, produz um Teatro Musical no Castelo de São Jorge, encomenda da EGEAC e Castelo de São Jorge para a temporada 2015, participou como compositor no Prémio Jovens Músicos com a peça obrigatória para Saxofone, participa no aniversário como Compositor do Grupo Coral Regina Coeli, participa no projecto “10 Compositores, 3 Gerações 2 Quartetos” produzido pelo Paris Guitar Quartet e Quarteto de Vozes de Lisboa e foi o Jovem Compositor Residente da temporada 2014-2015 da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO), reconhecido num concurso realizado por membros da OCCO no passado dia 15 de Novembro de 2014. Em 2015 foi nomeado para o Prémio SPA Autores na categoria Música - Melhor trabalho de música erudita com a peça “Courage…to follow the way”. Actualmente frequenta o segundo ano do Mestrado na área de Composição na Escola Superior de Música de Lisboa, sob orientação do professor Luís Tinoco. Academicamente, tem colaborado em várias Teses/Dissertações de Mestrado, como editor de partituras e análise de partituras.